MONSTROS DA ALMA

Somos  monstros em sua alma
Monstros embaixo de sua cama
Monstros em frente a um espelho
Refletindo um alguém sem esperança.

Ó, não sejamos tolos
Eles são tão  sagazes
Em sua mente impregnan-se
Deles não há quem escape.

Os monstros em sua consciência
Vislumbram o que lhes convém
Erradicam sua bondade  bondade
Com finalidade em gerar iniquidade.

Eles são monstros  solitários
Com Corações forjados de  aço
De almas vazias e inundadas
Com a mais sombria das águas.

O oceano da obscuridade 
É um conjunto de malevolência
Em círculos emoções indecifráveis
Sobrenadam com veemência.

Os monstros são uma cela
Eu sou uma das prisioneiras
Eles mantem-me encarcerada
Em minha própria  cadeia.

Sthe_escritora